domingo, 18 de março de 2012

A Liberdade de Expressão francesa e a Burca

A Liberdade de Expressão oriunda da Revolução Francesa, hoje em dia é bem constituída pelas Nações Unidas. Infelizmente ainda encontra barreiras em diversos países, que flagrantemente ferem os direitos humanos mais básicos,  pois estes, constituem uma carga cultural ainda baseada em preceitos arcaicos.
Neste panorama do mundo moderno, países com senso humanista bem constituídos e desenvolvidos, tende a olhar essas culturas, e com uma boa dose de razão, sendo maléficas e tende a subjuga-las como inferiores ou mesmo sub-desenvolvidas.
No atual arcabouço de miscigenação em nossa sociedade vigente, conflitos de culturas e de religiões, essa última em destaque especial, proporciona choques de diversos interesses.É justamente onde a Liberdade é sempre posta em evidência.
Entra o questionamento onde a Liberdade é permitida e tolerada em nossas sociedades mais Laicas?
Como por exemplo, é o caso francês, que além de ser laica, é também bastante humanista. Até onde o que fazemos ou acreditamos, afeta a liberdade de outros componentes de nossa sociedade?
Proibir ou restringir, com uma lei como é o caso francês, a Liberdade de Expressão, mesmo que a justificativa tenha sido satisfatória para boa parte da sociedade, contrapõe-se a sua base fundamental que constitui o governo francês, a laicidade.
Abre-se um perigoso caminho para que minorias sejam subjugadas e oprimidas em seus diretos fundamentais. Entendo, porém, que a burca como símbolo (um dos da religião islâmica) é usada como forma de coerção dos homens sobre suas mulheres e é visto como um atentado a dignidade da mulher,  forma de supressão da liberdade da mulher.
Será que para a sociedade islâmica, com culturas e mitos bem arraigados, não é também um atentado e uma violência à eles, o modo de vida ocidental, principalmente no quesito da mulher?
Acredito que no mundo atual, vivemos uma liberdade sem precedentes e devemos aprender com erros de nosso passado e tentar-nos ser mais tolerante com o diferente, com o desigual, com modos pensamentos distintos e acima de tudo, devemos lutar para que não seja ferida a  Liberdade de Expressão e de pensamento. E que nossa sociedade, seja mais racional, humanista e laica, para que todos as crenças sejam preservadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário